Do amor

Maria Barroso e Mário Soares
Maria Barroso e Mário Soares

Confesso que não admiro a postura individual de ambos. Não me identifico com as suas personalidades. Mas admiro o amor que os unia. Eles eram o meu ideal de companheirismo, cumplicidade e de respeito. Estavam sempre juntos e mesmo que não tivessem, estavam. Conheciam-se há anos e mantinham no olhar o mesmo amor de novos.

Ontem ao ver  os olhos perdidos do Mário Soares ao chegar ao velório da mulher percebi que ficou sem rumo. Também não é para menos. Acaba de perder o seu pilar, o seu braço direito, a sua cara-metade. E neste casal todos estes clichés que utilizamos numa relação fazem mesmo sentido, são realmente verdade.

Paz a ambas as almas. A ela que já partiu e a ele, para que tenha força neste momento difícil.

Anúncios

5 Replies to “Do amor”

  1. É isso mesmo… Também não tenho qualquer “simpatia” por ele e não me revejo na sua forma de estar na política… mas não consigo não me comover neste momento só de pensar o que passará na cabeça dele depois de perder assim a companheira de vida de há tantos anos.

    Gostar

  2. Oi Marta,
    a “ausência” do outro [ ou outra ] realmente é complicado… nossas sociedades não nos ensinam a enlutar de fato… que bom que tiveram companheirismo na trajetória da vida. Vale a saudade, valem as recordações. Passado o luto, vemos que é necessário seguir, até que seja a nossa hora.
    Bjkas
    Mila

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s