Do dia seguinte

Ontem foi um dia histórico – o Mundo ficou a saber que os Americanos são imprevisíveis ao votarem no Trump para Presidente do país; o Fugitivo mais procurado do país entregou-se  às autoridades e todos vimos que até conseguiu engordar; e eu, mais uma vez, enfrentei uma batalha.

Caramba! Nos últimos três anos tornei-me mais forte, mais segura, mais madura. Ontem fui a Tribunal ainda por causa do divórcio e não tive medo das perguntas nem da intimidação. A vítima fui eu. Ao fim de três horas e meia de interrogatório, ainda com as mãos geladas e com a imagem da sala onde estive na mente, senti-me aliviada. Cheguei a casa, peguei na minha Mãe e fui às compras. Tive necessidade de fazer uma coisa banal, saudável, rotineira, que me fizesse mostrar que a vida não é aquilo. Entrei n’A Loja do Gato Preto e encontrei isto

img_20161109_160926

Nada mais a propósito.

Hoje acordei. A rotina foi a mesma. Nada mudou. A vida continua. Só o meu sorriso é que está diferente. Maior.

Anúncios

One Reply to “Do dia seguinte”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s