Um mês depois

Penélope Cruz
Penélope Cruz

Faz um mês e alguns dias que saíste de casa. Fiquei eu e a Little Princess, assim como a harmonia. Os gritos e as discussões foram trocados por gargalhadas e lanches em família ao fim de semana, filmes no sofá ao sábado à noite, casa cheia de gente, boa gente, sem preocupação com horas. Até a Little Princess sente mais o lar como dela. Apesar dos altos e baixos não trocava este mês por nenhum dos últimos anos da minha vida.

Agora percebo como estava enganada, iludida. De como me fizeste e fazias mal.

Neste mês voltei a encher o meu coração de amor. Amor, aquele sentimento que desconheces por completo. Tenho quem quero e quem me quer comigo. Tenho paz no coração. Tenho família. Conversas. Abraços. Beijos. Projetos. Passeios. Amigos.

Se pudesse resumir estes 30 e poucos dias numa palavra, a escolhida seria alívio.

Hoje percebo que não preciso nem um pouco de ti. Serviste só para me ensinares que jamais quero ser como tu e para ter ainda mais orgulho em mim mesma.

Apesar de tudo, estou tão bem com esta vida e já pus a que tinha contigo completamente para trás das costas. E ainda bem.

Anúncios

Crónicas do coração

Mila Kunis
Mila Kunis

Ando cansada. Tenho tanto por fazer. Outro tanto que pensar. E o tempo não chega. Para além disso estou constipada, o que faz com que ainda me sinta mais quebrada.

Acabou-se a vontade de me levantar de manhã. Sair da cama é um grande ato de coragem. Até escolher a roupa para vestir é difícil. Dou por mim a pensar “porque não ir trabalhar de pijama?”. Quem me conhece bem, sabe que isto é impensável em mim. Enfim, anseio pelas férias, que acontecerão no final de julho – demasiado tarde para quem se sente exausta.

À noite, já nem quero sentar-me no sofá. Só quero a cama. Ir diretamente para a cama. E nem as minhas séries preferidas me animam. Durmo mas até a noite passa rápido.

O que me consola? A semana de feriados que vem aí. Pode ser que ajude.